Progressiva em Barbie

Como Restaurar,Alisar, Cabelo danificado de Bonecas



Oi, tudo bem? tudo também!
Demorei a fazer esse Post, mas agora encontrei fotos mais fáceis para explicar.
Espero ajudar e não deixar duvidas, em breve farei um vídeo bem detalhado mostrando o passo a passo, porém espero ajudar com esse post aqui.





Encontrei essa Barbie jogada na casa da minha mãe, é da Fifi minha sobrinha, minha irmã fez uma roupinha de crochê então resolvi arrumar esses cabelinhos que estavam beeeem detonadinhos, espero que arrasem arrumando o cabelo das suas também, é super simples vou te ensinar.




Lave o cabelo da boneca com detergente ou shampoo, retire toda sujeira e resíduos que estiver nos fios, essa aqui estava até embolorada , em seguida mergulhe a cabeça da boneca em um recipiente contendo água e amaciante, 1 copo de amaciante para 2 litros de água e a deixe lá de molho por 2 dias, em seguida passe um condicionador, adoro o skala ou neutrox pois contém um ótimo emoliente em ambos que deixará o cabelo bem macio e facilitará desembaraçar .

Penteie bem os cabelos desembaraçando de uma forma que alinhe os fios, retire todo produto.
Em seguida a coloque em uma pia ou no tanque mesmo sentada e com os cabelos alinhados.

CUIDADO PARA NÃO SE QUEIMAR!!!
Ferva em uma panela uns 2 litros de água, quando estiver bem quente despeje toda água sobre os cabelo e em seguida jogue água fria, repita o processo umas 3x para um melhor resultado.
Retire o excesso de água, penteie e deixe ela secar naturalmente liso.
E esse aqui embaixo foi o resultado da minha.




Espero que tenham gostado e entendido, bjim a todos e até o próximo post...fui.

O Silêncio por trás de um sorriso

Depressão, transtorno de Ansiedade, Síndrome do panico,Toc.


O Silencio que faz barulho

Em algum momento da sua vida você já parou e pensou, o que faz sentido? E agora, o que acontece?
A algum tempo atras, na verdade anos, me deparei com a seguinte pergunta sobre minha vida e agora? o que faz sentido? me olhava no espelho e me sentia um fracasso, foi assim que começou o desanimo, o sono exagerado, as crises e assaltos a geladeira de madrugada, geralmente trocava o dia pela noite, com a crise de ansiedade veio a crise de panico e também o TOC ( TRANSTORNO OBSESSIVO COMPULSIVO) , dilacerar as unhas, morder o canto da boca, higiene exagerada e mania de limpeza.
Quando passei por uma balança na farmácia, resolvi me pesar...foi ai que a ficha caiu, de tam 40 eu estava vestindo calça  tam 48, de 69 kg estava pesando 96 kg, nunca me esqueci daquele dia onde meu mundo desabou totalmente, nada ao meu redor me trazia prazer ou fazia mais sentido, era como se eu vivesse em um mundo totalmente paralelo, em uma galaxia de unicórnios verdes flutuantes criada pela minha mente.
Como um dominó tudo foi caindo e revelando outras peças, Aquela menina sonhadora, cheia de ideias, criativa, com vontade viver, com olhos de jabuticaba brilhantes não existia mais, não era mais a mesma, por dentro meu silencio gritava por socorro, mas infelizmente ninguém me ouvia, assim foi definhando meus sonhos, minha vida, meu mundo. O primeiro sintoma foi me desinteressar por tudo aquilo que eu gostava de fazer e comer exageradamente tentando preencher um vazio imaginário dentro de mim, por muitas vezes comia tanto que vomitava depois, e quanto mais eu me sentia gorda mais eu comia, inexplicável, nunca entendi. 
O transtorno de ansiedade é você viver em uma montanha russa, onde todas as suas emoções estão ali quietinhas e em questão de segundos um turbilhão de coisas ruins começam a acontecer com você, e dentro de você. Primeiro seu coração acelera, parece que vai sair pela boca, você começa a tremer e a suar frio, te dá náuseas, diarreia, sua cabeça começa a pensar exageradamente, como se muitas vozes estivessem dentro da sua cabeça, sua nuca dói, ai vem a pior parte, você não respira, mesmo forçando parece que não existe ar no ambiente, você se desespera e a falta de ar piora, é quando a síndrome do panico aproveita para agir... mas sobre ela tenho muitas Historias e vou contar para vocês no post seguinte.
vou contar toda minha historia, do inicio, ate o dia que decidi que não fazia mais sentido viver.
E você? qual silencio tem gritado dentro de ti?













Colecionando Bonecas


  Oi todo mundo, Muitas pessoas me perguntam o porque gosto tanto de boneca e porque as coleciono, em breve farei varias fotos e postarei aqui, para vocês conhecerem um pouco mais desse meu ''colecionismo''.
  Desde Muito pequena sempre amei as Bonecas Barbie, geralmente as de 1980,1990, sou completamente apaixonada pelas antigas, ao meu ver são as mais bonitas que a marca Estrela já fez, infelizmente ela não fabrica mais a Barbie. 
  A boneca Barbie, carro-chefe da Estrela, já não é mais produzida no Brasil. Vem da Malásia, onde a americana Mattel, dona da licença do brinquedo, mantém uma unidade. A Mattel, aliás, estaria com um pé no Brasil. 



  Não sei muito sobre as coleções exatas, na verdade eu compro as que eu encontro e as que acho bonitas, infelizmente as que estão lacradas ou com as roupas originais são muito caras para mim, então compro as que encontro sem ser danificadas.
  Não tenho muitas, mas as que tenho são muito importantes para mim, cada uma tem uma historia, e geralmente historias de dificuldade em consegui-las.
  Infelizmente a marca Mattel tem decepcionado muito, com sua má qualidade e também com seus corpos de plastico duro, até tenho algumas mas bem poucas.
  Minha pequena coleção, minha terapia, vivo em um mundo totalmente paralelo quando se trata de gosto ou de estilo de vida, e isso me faz sentir diferente e única.
  Cresci em uma família muito humilde, onde meus pais sempre trabalharam duro e nunca nos deixou faltar o Básico, mas infelizmente meu pai não tinha como  comprar uma Barbie naquela época, sério, me lembro até hoje era uma fortuna metade do que meu pai ganhava, como não tínhamos condições no ano novo juntei muitas moedas e fui até um Brechó para comprar um vestido, mas chegando lá no meio de toda aquela Roupa, encontrei a Barbie que eu sempre quis, linda, loira e com as mãos flexíveis, eu a guardei por 10 anos, mas infelizmente uma de minhas irmãs por raiva a pegou e a jogou fora, ou deu para alguém escondida de mim, não sei ao certo, na verdade eu nunca soube.
  Ainda tenho a esperança de encontrar uma parecida, mas confesso estar um pouco difícil, principalmente pelos valores. Bom,essa é a Historia sobre como tudo começou, espero que nas minhas  próximas postagens eu possa mostrar mais um pouquinho da minha coleção e do meu cantinho. Beijos Fui...

O Inicio e o fim..


2013 tive que mudar o cenário,trocar as falas e construir um novo roteiro para minha vida,todas as coisas nas quais eu me apoiava derreteram como bola de sorvete em um verão de 40 graus, posso dizer que foi um ano de aprendizado,em que tudo o que eu precisava era ''não me importar", tive uma das minhas maiores decepções com alguém que eu sentia um carinho enorme e que pensei que estivesse do meu lado, a consequência disso foi a profunda tristeza dentro de mim, não pelo fato,mas sim por ter acreditado e confiado em alguém que no final de tudo me provaria que as vezes era melhor ter seguido sozinha... enfim, fechei minha loja física a Cereja acessórios e isso me entristeceu apenas por saber que não estaria assim tão próxima das amigas que se tornaram clientes, e das clientes que se tornaram amigas, sou meio dependente sabe? daquelas pessoas que gostam de estar perto de outras, que gosta de bilhetinhos e receber cartões?dou muito valor a verdadeiros amigos, talvez por esse motivo tenha ficado tão triste. Por isso resolvi virar a pagina em branco que eu ainda tinha e reinventar uma nova historia para a Cereja.
Larguei tudo para seguir um único sonho ''ser feliz trabalhando com o que gosto'',isso incluía o blog ,o canal no youtube e a lojinha virtual.
Algumas coisas estavam fora do lugar, como se eu caminhasse sem rumo, sem saber para onde ir, como se meus sonhos não importassem mais, eu não estava mais feliz na loja,ela era linda e eu tinha muitas clientes,mas como disse tenho um coração fraco, que se entristece com coisas bobas,coisas que não deveriam nem fazer diferença alguma,mas para mim fazia...
Percebi que eu estava morrendo junto com meus sonhos,e que não importava o que eu fizesse, algo estava fora do lugar,então decidi me jogar em meus sonhos, fechei minha loja, comprei uma canon sx40hs e fui fazer o que muitos sonham, mas poucos tem coragem, se jogar em algo incerto e que temos apenas a fé e Deus como aliados, Ainda me recupero de todos os golpes de 2013,de cada lagrima derramada,de casa pessoa que se afastou de mim sem motivo,de cada foto em meu computador que passo algumas madrugadas revendo, e relembrando de momentos especiais que passei com pessoas ''vazias'.
Somos totalmente responsáveis pelas nossas escolhas, e eu realmente resolvi RECOMEÇAR, como se tudo que eu tivesse fosse apenas ESPERANÇA, esperança de dias melhores,de novos sorrisos, de novos desafios...resolvi me reinventar a cada manhã,deixar Deus ser meu guia, esquecer tudo que para traz fica e seguir adiante com novos planos,novos sonhos e novos objetivo.
E para calar essa solidão que as vezes me invade a alma decidi dividir meu dia a dia com vocês nesse blog,O blog simplesmente Cereja é para você que como eu é uma pessoa comum, que tem seus dias felizes e também seus dias nada bom, a vida é Simples como uma ''cereja'', a gente que pega e complica tudo...
Sejam bem vindos e espero que gostem...

Diário de uma Cereja Azeda - Parte 2

Zuenir Ventura, em toda sua sabedoria, já disse certa vez que não existe inveja boa. Concordo com o autor de Mau Secreto e fiquei esses dias pensando no escritor e jornalista. De secreta, em tempos de redes sociais, big brother e celebridades instantâneas, a inveja se torna um dos “pecados” mais declarados da atualidade e o fato dela ser tão divulgada, cada dia tem mais gente dizendo sentir inveja de alguém, não a torna um sentimento bom. “Inveja branca”, como definem alguns, não existe. O invejoso, mesmo quando diz a frase torpe – “olha, tô com inveja, mas é do tipo boa tá?” -, na verdade sente é despeito amargo e gostaria de ter a vida ou de ser a pessoa alvo da inveja. Simples assim. Querer ter o que é do outro, querer ser a outra pessoa, querer a vida dela, não pode nunca ser um sentimento considerado bom. A inveja não é branca e nem preta, ela é abissal, profunda, tenebrosa, mesquinha e danosa. Não vamos envolver as cores nessa baixaria!
Lembrei de Zuenir e da inveja por causa de um texto que li outro dia. Um blogueiro de uma revista famosa respondia a carta de uma leitora que se sentia frustrada, deprimida e com raiva das postagens de seus amigos no Facebook. A leitora criticava os amigos e conhecidos por postarem fotos de momentos felizes de suas vidas, por mostrarem o churrasco do fim de semana, a viagem com o amor, os filhos, as conquistas profissionais. No texto, ela dizia que sabia que na “vida real” todos tinham uma existência tão medíocre, um emprego tão mais ou menos, quanto ela mesma, que se intitulava uma solitária. A moça dizia ainda que o Facebook a cansava e decepcionava por parecer um grande comercial de margarina.
Não consegui sentir pena dessa alma atormentada, que parecia mesmo sofrer com a felicidade alheia. Acredito que ela tenha um transtorno psicológico chamado Síndrome da Comparação Social, um nome pomposo e médico para explicar a inveja mórbida, aquela que adoece. E qual inveja não é assim? Essa síndrome, explicam os psicólogos, leva a pessoa a ficar o tempo inteiro medindo a própria vida pela vida dos outros. Ela compara desde a própria aparência física até empregos, casas, bairro onde o outro mora, relacionamentos…Em resumo, a criatura que sofre do tal transtorno é do tipo que sempre acha a grama do vizinho mais verde e que se sente um injustiçado por não ser ela a dona daquela grama tão reluzente. A síndrome, segundo uma reportagem que li, leva a ansiedade, depressão, agressividade e baixa estima.
Acredito, embora não seja psicóloga, que é justamente o contrário. A falta de autoconfiança, a baixa estima, a imaturidade e incapacidade de lidar com o mundo real e suas limitações, discernindo o que é ilusão do que é concreto, a incapacidade de ter ilhas de consolo (as fotos sorridentes na internet na verdade são carinhos que fazemos em nós mesmos justamente porque a vida é isso gente, uma mistura de prazer e dor, momentos lindos e outros bizonhos), é que faz surgir a Síndrome da Comparação Social, que no fundo seria mais uma das tantas paranoias que tiram o sono dos psicanalistas.
O invejoso é acima de tudo um paranóico. Não tem outra explicação para definir alguém que passa a vida monitorando a existência alheia e cobiçando aquilo que não lhe pertence de forma tão obsessiva e obstinada!
Invejosos são, acredito, também compulsivos. Eles sempre buscam um alvo e, tal qual os ciumentos, colocam lentes de aumento em cada pequena conquista desse alvo. Exemplo: Uma pessoa vai viajar a trabalho para alguma cidade que é ponto turístico famoso. Provavelmente, não terá tempo de se divertir, pois é uma viagem bate e volta, mas, pode no trajeto entre o aeroporto e o hotel, fazer umas fotos bacanas para registrar o fato de que esteve naquele lugar bonito, de repente para mostrar aos familiares. Eu faria isso, lógico, todos precisamos de recordações para viver, todos temos de ter nossa reserva de bons momentos para lembrarmos deles nos dias ruins. Mas, um invejoso iria olhar as fotos com o despeito característico e obviamente teceria um filminho na sua imaginação doente de que aquela pessoa se divertiu à beça na viagem, que era uma sortuda pelo chefe tê-la levado, que ele (o invejoso) nunca tinha essa sorte e etc. Num segundo estágio, o invejoso começaria a dizer que o colega que viajou deve ter prestado algum favor escuso para o chefe (se for uma colega então, vocês imaginam como estará a reputação dessa pobre alma na empresa, alvo de todo tipo de comentário despeitado e maledicente); que a pessoa é na verdade uma incompetente, que quem merecia ter ido na tal viagem não era essa pessoa e que sim, ele, o invejoso, é que devia ter viajado, porque tem mais qualidades e blá blá blá…
É coisa de alguém que precisa de ajuda não é? Psicoterapia talvez ajude esse invejoso de carteirinha a descobrir porque a vida dos outros é tão mais interessante a ponto dele não querer a sua própria, mas a do outro, sempre. Por que será que o invejoso não enxerga que todas as pessoas, independente de mostrarem seu perfil mais bonito na rede social, tem seus momentos bons e também os ruins? Por que ele obsessivamente persegue cada sucesso alheio e os toma como uma ofensa pessoal? O problema está mesmo nas pessoas que compartilham fotos, sorrisos (algumas compartilham mágoas e chateações também, que o invejoso, claro, não enxerga) e ideias numa rede social? Ou o problema está em quem não sabe dividir, não entende o que é compartilhar, não sabe o que é curtir a felicidade alheia de forma desinteressada, principalmente quando se trata de amigos? Fico impressionada como vejo pessoas se ressentindo do sucesso daqueles que elas dizem ser amigas! Dá nojo e isso sim é que deprime.
Não digo que não existam pessoas que usem as redes sociais para se exibir e assim se sentirem superiores aos outros. Claro que existem! Mas será que todo mundo que posta as fotos dos seus momentos de felicidade na internet é um exibido em potencial, um Narciso high tech? Será que todo mundo que envia um link para os amigos de uma descoberta bacana feita na web está só querendo demonstrar o quanto é cool e inteligente? Será que todo  mundo que comenta um livro ou um filme tá querendo só que os outros babem e digam “oh, como fulano é culto?” Imagina se cada pessoa que tem algo de bom para passar aos seus semelhantes, se calar? Se as discussões acadêmicas pararem porque alguém sempre vai achar que o outro está querendo posar de gênio da raça? Voltemos todos então ao tempo das cavernas e ao uga-uga, porque pelo visto, invejosos acreditam que conhecimento é algo ofensivo!
A verdade é que todos sempre queremos ser amados, admirados e respeitados, é da natureza humana buscar aceitação e também unir-se por afinidades. E para isso mostramos nosso lado mais bacana, mais cordial, mais elegante aos outros. Pior seria se o Facebook, ou qualquer outra rede social, servisse apenas para mostrar as inseguranças, incertezas, egoismos, fragilidades, birras e calundus que de uma forma ou de outra todo mundo comete, ou sente, nem que seja uma vez na vida.
Mostrar o tanto de beleza que há nesse vasto mundo, seja na própria  vida ou na dos outros, no cosmos, na matéria sobre aquele resort que não temos grana para ir, mas nem por isso deixa de ser bonito, fotografando a cena do ângulo mais simpático, não é hipocrisia e nem polianismo. Curtir ou deixar que os outros curtam o que há de melhor em nós não é fugir da realidade ou querer enganar os outros posando de “última coca-cola do deserto”. Hipócrita é o invejoso que vai lá e curte o status alto-astral dos outros e depois resmunga pelos cantos: “que falso (a), tem uma vida tão merda quanto a minha e fica de pose no Facebook”. E por acaso, ao mostrar uma cena bonita no Face, no álbum de casamento ou na vitrine do shopping, alguém está dizendo que a sua vida não tem lá seus dias de penico cheio, que o trabalho não está tão interessante quanto gostaríamos ou que o namorado gostoso da imagem não tem  um chulé insuportável? Uma coisa não exclui a outra, só que geralmente, a dor a gente só divide com aqueles amigos e familiares mais íntimos. Querer discrição nas derrotas é perfeitamente compreensível.
Só os invejosos enxergam um lado único da moeda, de preferência o lado que sempre os desmerece em detrimento dos méritos de outra pessoa. De minha parte, se encontro gente assim, corro léguas!

texto: ''não me lembro de onde retirei''

Fernando de Noronha meu paraíso perfeito!

 Oie Gente!



Revirando minhas fotos encontrei algumas fotos que me levaram a muita saudade. A algum tempo atras tive o prazer de conhecer Fernando de Noronha, uma ilha maravilhosa e um lugar tão lindo que quando cheguei chorei de ver tanta beleza! Serio, sou a maior chorona que existe, choro de felicidade constantemente(risos), separei algumas fotos que tirei, não foram muitas afinal eu nem sonhava em ser blogueira e ter um canal no youtube, mas calma voltarei lá em Breve e vou fazer muitos videos e post para vocês! Quero dividir com vocês essa experiencia maravilhosa e o lugar que se tornou meu lugar preferido!!

Ficamos Hospedados na Pousada Mar aberto, uma pousada linda e muito fofa,tudo simples mas com sua personalidade própria, adorei o teto feito de chita! A recepção é muito charmosa.



Escolhemos os quartos que  ficam para fora da casa, tipo apartamentos e cada um tem o nome de uma das praias de Noronha.Ficamos no ultimo quarto numero 4.


Um lugar muito simples e aconchegante , tipo aqueles lugares que você quer ficar para sempre? aquelas casas que sonhamos morar com a tranquilidade da natureza? essa é a sensação dos dias vividos aqui. não é a toa que um dos meus maiores sonhos é morar em Noronha e viver do artesanato local.(sério isso não é brincadeira, risos).



Para ter uma noção da Beleza essa foto foi tirada da primeira praia que eu conheci, a Praia do cachorro, com uma daquelas câmeras super baratinhas, que emprestei de um amigo para levar. As águas são tão transparentes que você pode ver as tartaruguinhas no fundo do mar, bem no raso, pena que não podemos toca-la pois é protegida pelo projeto TAMAR e tocar em uma delas é encrenca na certa.rsrrs



A praia do Porto é linda também e foi lá que pegamos o barco para fazer os passeios de Fernando de Noronha, fizemos o passeio com a prancha, mergulho e também com o peixe na balsa.
O passei do peixe é um peixe assado em alto mar , Foi o passei que mais gostei, claro eu amoo comer peixe!além de ficarmos horas mergulhando e vendo os peixes e tartarugas. 







Escolhi Noronha como  meu lugar perfeito, embora não tenha viajado para muitos outros lugares, foram dias maravilhosos e inesquecíveis, por isso nossa meta é sempre estar voltando e vivendo essa oportunidade de contemplar a obra prima de Deus.
Outro lugar que queria conhecer era a Pousada Zé maria, onde os famosos se hospedam, o bom é que mesmo que você não se hospede na pousada você pode almoçar e jantar na pousada e é claro que fui e ainda comprei um vidro de pimenta, para quem não sabe o Zé maria tem uma plantação de pimenta em Noronha, pimentas deliciosas que tive o prazer de experimentar.





E para encerrar um prato tipico de Noronha deliciosos Camarões! 
Como disse espero retornar muito em breve e mostrar nos Vlogs os passeios, as paisagens, as tartarugas e o mar lindooo! que tive a honra e o privilegio de conhecer, vale muito a pena essa viagem.
Quero deixar aqui uma mensagem para você... se você tem um sonho, acredite que ele vai se realizar, por mais que o mundo te mostre coisas contrarias, por mais que muitos digam que você não é capaz, não dê ouvidos. Sonhe alto! tudo que um sonho precisa para ser realizado é alguém que acredita que ele possa se realizar! Eu realizei um desses sonhos, que era exatamente conhecer Fernando de Noronha e vou correr atrás de muitos outros,antes que não haja mais tempo....

Espero que tenham gostado, um super beijo e até o próximo post!  


Diário de uma Cereja Azeda - Parte 1

Colocando a Vida em Ordem!


Minha internet voltou, ufa,agora posso falar com vocês!não é lá essas coisas mas dá para publicar no blog.
Boa noite, Hoje o dia foi mega cansativo,muitas coisas burocráticas para resolver quando se muda de uma casa alugada pela imobiliária, é uma chatice que só. 
Eles cobram até os furinhos da parede de você, e eu estou na maior economia, pagando um monte de contas atrasadas e também juntando dinheiro para equipamentos novos...Enfim,coloquei a maioria das coisas no lugar aqui na casa nova, ainda falta me desfazer de metade de tralhas sem utilidades que tenho aqui , no caso (que eu trouxe comigo sem necessidade) será que sou uma acumuladora de coisas fofas?? ou de coisas que eu olho e falo: - HÁA VOU GUARDAR QUEM SABE EU USO PARA ALGUMA COISA! Essa frase é a pior, e é assim que eu junto muita coisa sem noção,como potes,pedaços de fitas entre outros.
Estou sem antena de tv, nem a antena básica tem aqui nessa casa,não está me fazendo muita falta, mas as vezes fico entediada e me sinto sozinha, eu poderia me sentir sozinha assistindo CSI, seria muito mais divertida essa solidão...
Preciso atualizar a Lojinha de Biscuit e acessórios fofos " para isso me falta animo para produzir'', sou uma pessoa muito sistemática e não consigo trabalhar se tiver algo para resolver, assim sou com os vídeos e o canal no youtube também! sofro de TOC , mas isso conto em outro post para vocês.
Vim aqui dizer que estou bem, tentando sobreviver a mudanças e organização, queria ter uma varinha magica e em segundos colocar tudo no seu devido lugar,objetos, sentimentos e até meu coração heheh, como isso não é possível vou ter que ter paciência para arrumar tudo isso. Bom,por hoje é isso, assim que eu conseguir vou tirar fotos do Ateliê novo e fazer um vídeo tour para vocês. Um beijão e até o nosso próximo Diário de uma cereja azeda hahhah fui.....



Conserve os olhos fixos num ideal sublime, e lute sempre pelo que deseja, pois só os fracos desistem e só quem luta é digno de vida.








Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...